01/09/2021 | Campanha Salarial

Visita ao Hospital Geral de Pirajussara trata sobre a Campanha Salarial e a pejotização


Na manhã de terça-feira, 10 de agosto, o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) foi ao Hospital Geral de Pirajussara (HGP), em Taboão da Serra, como parte das ações para Campanha Salarial de 2021. Além de discutirem sobre as demandas para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) deste ano, os diretores do sindicato tiveram oportunidade de ouvir os médicos celetistas sobre o processo de “pejotização” que avança não só no local, mas pelo estado de maneira geral.

As pautas coletivas dos sindicatos de profissionais de saúde para as negociações com os patronais foram tratadas com os médicos, sendo muito bem recebidas. Neste ano, as entidades estão unidas em uma Campanha Salarial Unificada e exigem: o reajuste salarial equivalente a inflação do período mais 5%, a vinculação da insalubridade ao piso salarial dos médicos, a licença maternidade de 6 meses, o combate à desigualdade salarial entre mulheres e homens e a garantia de remuneração integral em caso de infecção por Covid-19 para celetistas e PJs.

Este último ponto se relaciona diretamente com o tema da pejotização do trabalho médico, também discutido com os trabalhadores do HGP. Trata-se de um vínculo precário, que impõe aos profissionais uma situação de extrema vulnerabilidade: as chances de atrasos ou calotes nos pagamentos são maiores; aumenta a rotatividade de médicos, que não contam com qualquer estabilidade; e não há proteções para os acometidos por Covid, que ficam sem qualquer recebimento e acabam sendo dispensados na maioria das vezes.

O Simesp se posiciona veementemente contra a precarização do trabalho médico. Portanto, contrário ao regime de Pessoa Jurídica para profissionais de saúde. Assim, estamos abertos àqueles que tiverem alguma denúncia ou proposta de ação contra este tipo de vínculo. Para tal, oferecemos um serviço jurídico que pode tentar acionar um reconhecimento de vínculo ou obter o pagamento de vencimentos atrasados. Para fazer uma denúncia, basta nos contatar pelo WhatsApp (11) 3292-9147.

O combate a essas e outras irregularidades é prioridade do sindicato. No entanto, só podemos continuar lutando se contarmos com o apoio dos profissionais. Sindicalize-se! Saiba como é fácil se associar, clicando aqui.



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


SIGA O SIMESP


CONTATOS

Assessoria de Imprensa

Paulo Galvão
(11) 3292-9147
paulo@simesp.org.br


Redação

(11) 3292-9147
imprensa@simesp.org.br


NEWSLETTER

SIMESP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS