18/06/2021 | Notícia Simesp

Simesp participa de ato na Prefeitura com os servidores municipais


Na sexta-feira, dia 18/6, o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) esteve presente com os servidores municipais e sindicatos no ato “Prefeito Nunes, quando vai pagar a Bonificação por Resultados dos servidores?”.

Em frente à Prefeitura de São Paulo, o protesto buscou pressionar o prefeito Ricardo Nunes a pagar a Bonificação por Resultados, além de dar início à Campanha Salarial de 2021 e chamar para a mobilização nacional do 19J (19/06), que na cidade acontecerá a partir das 16h, no Masp.

O Simesp tem acompanhado a falta de reajuste salarial dos servidores nos últimos anos, que acarreta na perda anual dos salários em relação a inflação, e o atraso do pagamento da Bonificação atualmente. A Bonificação por Resultados não se constitui em uma gratificação, mas como um mecanismo instituído para compensar perdas salariais. Em determinado ano, os servidores tiveram um aumento na contribuição previdenciária, o que levou a perda de 3% dos salários, que já não eram reajustados como mencionado. Os servidores municipais não concordavam com este mecanismo, pois seria melhor que aumentassem os salários. No entanto, a Bonificação foi sancionada na Câmara dos Vereadores em 2019, e a atual gestão da prefeitura atrasa os pagamentos devidos aos servidores.

O Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep) cobriu ao vivo o ato de sexta, de onde destacamos abaixo a fala do presidente do Simesp, Victor Dourado. “Enquanto os nossos salários não são sequer corrigidos pela inflação, os planos de saúde tiveram, no ano passado, um aumento de 50% dos lucros. No primeiro trimestre deste ano, já tiveram 30% de aumento dos lucros. As OS não param de receber dinheiro… os hospitais de campanha, mais serviços são terceirizados e passam para as mãos de OS… Em meio a esse cenário em que as empresas e as OS ganham dinheiro, os trabalhadores do SUS, os trabalhadores dessas OS, não conseguem sequer compensar a inflação e a população é cada vez mais desassistida. Não só não tem as vacinas, como não tem o mínimo do SUS para garantir a assistência de saúde. Então, a gente vê a população sofrendo, os trabalhadores sofrendo, enquanto isso as empresas ganham muito dinheiro. A prefeitura, o governo do estado e o governo federal falar que não têm dinheiro é uma mentira. A questão é que esse dinheiro está indo para os empresários enquanto a gente cada vez se empobrece mais, cada vez a gente morre mais.”

Confira a cobertura completa em: https://fb.com/sindsep/posts/3977954178919552

 



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


SIGA O SIMESP


CONTATOS

Assessoria de Imprensa

Paulo Galvão
(11) 3292-9147
paulo@simesp.org.br


Redação

(11) 3292-9147
imprensa@simesp.org.br


NEWSLETTER

SIMESP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS