22/09/2010 | Notícia Simesp

Simesp lamenta derrota dos médicos peritos do INSS


O ministro Humberto Martins, da Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), reconsiderou decisão liminar anterior, entendendo como ilegal e abusiva a greve dos médicos peritos do INSS. A determinação é para que os servidores retornem ao trabalho, sob pena de multa diária de R$ 50 mil à Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP).

Para o presidente do Simesp Cid Carvalhaes houve erro na condução do processo de negociação. “Por estratégia – bastante delicada – adotada pelos líderes da paralisação, valendo-se de decisão judicial temporária de legalidade do movimento, resistiram a participação de outras entidades médicas nas negociações, insistindo em alternativas de legalidade, alternativas essas suspensas agora em decisão superior”. Para Carvalhaes, a possibilidade de ganho de um movimento legítimo foi fragorosamente derrotada.

O Simesp, solidário com as justas reivindicações dos médicos peritos, continua à disposição, desejando que não haja maiores prejuízos aos colegas que tanto batalham para alcançar melhores condições de trabalho e atendimento à população.



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


SIGA O SIMESP


CONTATOS

Assessoria de Imprensa

Paulo Galvão
(11) 3292-9147
paulo@simesp.org.br


Redação

(11) 3292-9147
imprensa@simesp.org.br


NEWSLETTER

SIMESP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS