27/07/2020 | Ato

Médicos participaram de carreata contra a terceirização do Hospital do Campo Limpo


No último sábado, 25 de julho, o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e outras entidades sindicais se uniram aos médicos e demais funcionários do Hospital do Campo Limpo para protestar em carreata contra a terceirização da unidade. O hospital terá sua administração entregue à organização social (OS) Hospital Israelita Albert Einstein no dia 1º de agosto e funcionários estatutários e terceirizados pela OS Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam) ainda não sabem qual será o seu futuro.

Os médicos deliberaram adesão ao movimento contrário à terceirização bem como a participação da carreata na noite da quinta-feira, 23 de julho, em assembleia virtual realizada pelo Simesp. “O do Campo Limpo não precisa de terceirização, mas de chamamento dos concursados e mais investimentos”, explica Juliana Salles, diretora do Simesp.

No dia 29 de julho, quarta-feira, médicos e demais funcionários do Hospital do Campo Limpo se somarão à trabalhadores de outras unidades em um ato que ocorrerá em frente à Prefeitura de São Paulo contra a política de terceirização irrestrita de Bruno Covas. Além do Hospital do Campo Limpo, os 11 hospitais da autarquia municipal correm risco de terceirização, de acordo com o plano anunciado pela Secretaria da Saúde (SMS) ainda em 2019.



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


SIGA O SIMESP


CONTATOS

Assessoria de Imprensa

Nicolli Oliveira
(11) 3292-9147
nicolli@simesp.org.br


Redação

(11) 3292-9147
imprensa@simesp.org.br


NEWSLETTER

SIMESP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS