29/04/2022 | Notícia Simesp

Irregularidades na AMA Santa Cecília são vistoriadas


Após receber denúncias sobre uma série de problemas enfrentados pelas equipes e usuários na AMA Santa Cecília, a secretária-geral do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) Juliana Salles visitou a unidade, no começo de abril. Antes mesmo, o Simesp enviou um ofício para pontuar a: falta de condições de atendimento; overbooking (agendamento de mais de um paciente por horário e encavalamento de consultas a cada 15 minutos); obrigatoriedade de abertura de conta em banco para recebimento do salário; e irregularidades no registro das horas de trabalho (faltava um ponto eletrônico para os médicos, que tinham descontos inadvertidos nas horas de descanso). 

A secretária-geral foi recebida pela Supervisora Técnica de Saúde, Elaine de Oliveira, pelo médico Supervisor de Saúde da Região Centro, Wagner Gonçalves – ambos representante da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) – e pela gerente da unidade, Fátima. Durante a visita, foi possível constatar os efeitos de uma reforma que acontece há algum tempo na AMA Santa Cecília. Os trabalhadores e usuários estão expostos ao barulho das obras e vêm sendo alocados e atendidos em salas que não tem ar condicionado e que, até pouco tempo atrás, estavam sem mobiliário. Além disso, utilizavam ventiladores e havia sujeira num ambiente onde não poderiam estar materiais de saúde ou pacientes presentes.

Os representantes da SMS e a gerente da unidade firmaram prazos para o fim das dificuldades expostas. Segundo eles, após uma reunião com a engenharia, as obras estarão concluídas em agosto. Quanto às irregularidades da marcação da jornada de trabalho, disseram que foi instalado um ponto eletrônico e que a situação estará resolvida até maio. Comprometeram-se em respeitar a hora de almoço e os descansos, de 10 minutos a cada 90 minutos e de 1 hora nos plantões de 12 horas, momentos que deverão ser registrados no ponto. O Simesp relembra que os médicos têm direito a acessar o comprovante do ponto mensalmente, de acordo com a última Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada em março de 2022.

Sobre o overbooking, foi dito que ligam para os pacientes a fim de confirmar as consultas e que pensarão em estratégias para absenteísmo. Da obrigatoriedade de abertura de conta em banco para recebimento do salário, foram alocados stands de atendimento do banco na unidade para que os médicos pudessem fazer a portabilidade entre contas no próprio horário de trabalho.

O Sindicato continuará em contato para ver se as demandas serão atendidas, pois os trabalhadores aguardam esses prazos.



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


SIGA O SIMESP


CONTATOS

Assessoria de Imprensa

Paulo Galvão
(11) 3292-9147
paulo@simesp.org.br


Redação

(11) 3292-9147
imprensa@simesp.org.br


NEWSLETTER

SIMESP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS