Home O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato Links
Simesp
Área do Médico

Associe-se Atualize seus dados Faqs Certidão de Quitação
Comunicação
 


   Editoria: De: Até:    

26/11/2019
Médicos de Marília estão em estado de greve como alerta para atrasos de salários

Segundo denúncias, os atrasos são recorrentes e a preocupação é que se estenda às férias e ao 13º

SIMESP
Em assembleia realizada no dia 22 de novembro, sexta-feira, médicos do Programa Saúde da Família de Marília, vinculados à organização social (OS) Associação Feminina de Marília Maternidade e Gota de Leite, decidiram entrar em estado de greve diante de atrasos recorrentes no pagamento de salários desde o início do ano. Segundo denúncias recebidas pelo Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), a preocupação dos profissionais é de que a demora na regularização dos vencimentos também seja sobre férias e 13º salário. Os médicos se manterão em assembleia permanente a fim de deflagrar greve a qualquer momento, caso seja necessário.

Segundo Eder Gatti, presidente do Simesp, atrasos de dois a três dias no pagamento de salários são corriqueiros para os médicos vinculados à OS e no mês passado a demora no pagamento chegou a duas semanas. “O que levou os médicos a entrar em estado de greve por unanimidade foi a falta de resposta quanto à normalização dos vencimentos, que não têm previsão de serem quitados nem no próximo mês”, explica Gatti. A Gota de Leite afirma aos profissionais que a prefeitura tem repassado os recursos com atraso e que por isso não consegue realizar os pagamentos em dia.

Ainda de acordo com Gatti, desde 2016 o sindicato tem atuado para investigar, coibir e solucionar problemas com atraso de pagamentos em Marília. Há dois anos, funcionários da OS Gota de Leite conquistaram a regularização dos vencimentos após paralisação. “Nós já tivemos uma experiência como essa no passado, na gestão anterior, e os atrasos estão acontecendo novamente. Isso mostra que a atuação dos novos gestores é parecida com a antiga no que se refere a problemas.”

O Simesp enviou ofício para a administração municipal, solicitando o estabelecimento de diálogo. O sindicato tenta constituir mesa de negociação com urgência, para diminuir o prejuízo tanto aos trabalhadores, que sofrem sem pagamento, quanto à população, que pode ficar desassistida caso os atendimentos sejam paralisados.


Siga-nos

Fan page: https://www.facebook.com/simespmedicos

Youtube: https://www.youtube.com/simespmedicos



Voltar



O SIMESP Serviços Financeiro Comunicação Notícias e Eventos Contato  Links
- Diretoria
- Regionais
- Estatuto
- Processo Eleitoral
- Perguntas frequentes (FAQ)
- Associe-se
- Atualize seus dados
- Assessoria Jurídica
- Processos online
- Campanhas Salariais
- Convenções Coletivas
- Cálculo de I.R.
- Homologação
- Banco de Empregos Médicos
- Banco de Imóveis da Saúde
- Mural de Devedores
- Simesp+
- Tipos de Contribuição
- Calendário de Cobrança
- Certidão de Quitação
- TV Simesp
- Revista DR!
- Jornal do Simesp
- Simesp Esclarece
- Movimento Médico
- Simesp na Midia
- Cultura e Arte

Sede: Rua Maria Paula, 78 - 1º ao 4º Andar | São Paulo - SP | Cep: 01319-000 | Fone: (11) 3292-9147 - | Fax: (11) 3107-0819